UÉ É BATATA!

“Ué, chegou cedo!”
“Ué, qual é a sua?”
“Ué, você sempre conseguiu vir.”

Ué uma ‘palavra expressiva’ exprime espanto, surpresa ou dúvida.
É um mistério controverso e complexo a origem do ué!
Pode ser atribuído á época dos descobrimentos portugueses, porque em escritos antigos da poesia lusitana pode ser encontrada a expressão Ué? que seria sinónimo de ´Onde está?´.
Pode ser atribuída aos europeus de língua inglesa que também povoaram o brasil nos descobrimentos, sendo que Ué é associado também á palavra ‘uai’, e ué e uai podem derivar de where(ué) e why(uai), não seria de estranhar que os brasileiros dessem o seu toque especial.
Também se coloca a hipótese de derivar do latim, sendo que ué alegadamente deriva de uai, e uai pode derivar do latim da palavra ‘vae’ que significa ´ai´.
Seja como for, é bem antiga a expressão ué! que se diz em todo o Brasil, exceto em Minas Gerais em que a expressão usada é Uai. E existe uma razão especial para tal, em Minas UAI era uma senha que os revolucionários contra a coroa portuguesa usavam para as suas conspirações, a porta do esconderijo das reuniões dos revolucionários só era aberta após a senha: UAI – União, Amor e Independência
.

Ué, certo é que se ouve bastante o ‘ué’, é uma expressão bem brasileira!

Outra expressão brasileira que adoro é:

 “É batata!”


(cartaz que encontrei aqui numa cidade ao lado!)

É uma gíria brasileira, significa que é certo de acontecer, que é óbvio, que é fácil.

“Aquele jogo para o FCPorto é batata.”
“Pode pôr essa pomada na queimadura é batata”
“Pode comer esse pastel, vai amar batata”

É difícil pensar de onde veio esta expressão não é? Batatas?! Onde está a relação para ser óbvio e fácil, certo?

Existem duas origens para o uso desta gíria, e ambas remetem aos agricultores que plantam batatas.
Uma tem relação com a batata ainda na terra, quando os agricultores puxavam a planta da terra e sentiam muito peso ficavam muito contentes porque julgavam ter já uma batata mas por vezes o peso referia-se apenas ao bloco de terra, ainda sem batata. Quando finalmente conseguiam apanhar batatas, eles ficavam felizes e exclamavam: “é batata!”.
Outra história indicia que a expressão se refere á época em que as trocas comerciais eram feitas por troca de mercadorias. A batata era uma das mercadorias mais valiosas, então quando alguém tinha batatas para trocar sempre tinha vantagens na negociação.

Ambas são expressões tão leves e tão engraçadas parece que não têm sentido e afinal têm explicações históricas. O brasileiro sempre encontra um jeitinho de colocar tudo mais leve!

3 Comments

Deixe um Comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s