Debaixo dos caracóis dos seus cabelos

Mal eu sabia de quem eram os caracóis!

Esta música é muitíssimo especial para mim! Para além da música ser linda, é interpretada de uma forma emblemática e poderosíssima pela TUA – Tuna Universitária de Aveiro. Estudei na Universidade de Aveiro, e vivi a vida universitária de uma forma muito intensa, portanto ouvir ‘Debaixo dos caracóis dos teus cabelos’ seja em que versão for, sem me arrepiar ou sem me emocionar é impossível.

[ No Brasil não há tunas, nem trajes, praxes, queima, nem tradições académicas como temos em Portugal, quando falamos a amigos brasileiros sobre as tradições universitárias portuguesas eles disseram logo “os nossos filhos vão estudar para Portugal!” ]

Sempre soube que a música era um cover de uma música de Caetano Veloso, mas só aqui no Brasil descobri a origem e a história da música, ou seja, de quem eram os caracóis da música!

É uma declaração de amizade, de Roberto Carlos e Erasmo Carlos a Caetano Veloso.
Durante a ditadura militar no Brasil, Caetano Veloso esteve exilado em Inglaterra devido à perseguição política, correndo mesmo risco de vida. A música fala da esperança do regresso de Caetano ás praias da Bahia (de onde é natural), e nesse dia ‘Janelas e Portas vão se abrir’, tanto de felicidade como por liberdade. Em Inglaterra ele ‘Olha tudo, e nada lhe faz ficar contente’ porque ele só queria puder voltar para a sua gente.

“Um dia a areia branca
Seus pés irão tocar
E vai molhar seus cabelos
A água azul do mar
Janelas e portas vão se abrir
Pra ver você chegar
E ao se sentir em casa
Sorrindo vai chorar
Você olha tudo e nada
Lhe faz ficar contente
Você só deseja agora
Voltar pra sua gente
Debaixo dos caracóis dos seus cabelos
Uma história pra contar
De um mundo tão distante
Debaixo dos caracóis dos seus cabelos
Um soluço e a vontade
De ficar mais um instante”

Esta música ficou ainda mais especial, parece uma música tão simples e tem uma história de dor, sofrimento e opressão, mas também de uma amizade que atravessa fronteiras, e olhem que as fronteiras há mais de 50 anos ficavam bem mais distantes!
Ah, o Caetano tinha caracóis:

Deixe um Comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s