Rapadura é doce mas não é mole não!

Julgo que é a primeira vez que trago para o meu espólio virtual de expressões brasileiras um ditado popular brasileiro.

“Rapadura é doce mas não é mole não!”

Julgava que exigia esclarecimentos para pessoas que não têm ligação ao Brasil, mas pesquisando descobri que a rapadura é praticamente universal.

Rapadura: deve ser a mãe de todas as barras energéticas (fontes da minha cabeça!).
Rapa – deriva do verbo rapar (ou raspar), mais precisamente de raspar as paredes dos tachos usados na fabricação do açúcar. A terminação /dura é pela propriedade do ‘material’, é beeeeeem duro, tipo tijolo mesmo… uma autêntica arma de arremesso!
É um tijolinho com um único ingrediente: cana-de-açúcar.
A rapadura é uma mini-barrinha resultante da moagem, fervura do caldo, moldagem e secagem da cana-de-açúcar. É um símbolo do Nordeste brasileiro e é um alimento com grande valor nutritivo (não apenas calórico), sendo até dado nas escolas daquela região brasileira.

Pelo que li (tem informação muito interessante e completa neste site e não, não é publicidade paga, é recomendação para quem tiver interesse na história da rapadura!) o termo rapadura teve origem nas ilhas Portuguesas, Madeira e Açores (1523), e Espanholas, Canárias. Sendo trazido para o Brasil, sabemos em que circunstâncias, onde o primeiro registo documentado foi em 1711.

Mole:
Uma coisa que é moleza, portanto mole, é o oposto de algo que é dureza (duro)!
Na vertente ‘propriedade física do material’: mole é o oposto de duro, de rijo, de hirto – mole é flácido, flexível, tenro. (Oba wow!)

No sentido figurado, ou seja abrasileirado, é associado à facilidade (mole) e à dificuldade (dureza).
 - Mole: algo fácil, sem dificuldade, à vontade
 - Não é mole: é difícil
Esta é a base… mas a expressão ‘mole’ tem muitas variantes:
 - Se for como pergunta exemplo: “Vou ter de fazer comer para 50 pessoas, é mole?” tem o sentido de ‘dá para acreditar?!’ como uma pergunta retórica
 - Pessoa mole – pessoa que cede à pressão, sensível, sem vivacidade ou preguiçosa (chamados também de molengas)
 - Dar mole – facilitar algo, flertar, ser condescendente, agir de forma descuidada
 - Boca mole – pessoa que não consegue guardar um segredo, fala demais
 - Fazer corpo mole – não se esforçar numa tarefa
 - Bunda mole – pessoa sem coragem, sem motivação, sem atitude

Voltando para o nosso ditado popular brasileiro:

“Rapadura é doce mas não é mole não!”

A moral da história desta expressão brasileira é: coisas boas (e doces) não aparecem de forma fácil, é necessário dar duro por elas. Até para comer a própria da rapadura é preciso muito esforço (e bons dentes) para a conseguir morder.

Disseram-me esta expressão na primeira (e única) vez que comi rapadura – a melhor forma que possa definir rapadura é como um bloco de açúcar torrado, açúcar só açúcar extreme- não adorei confesso aliás nem consegui comer tudo, mas era um exemplar comprado no balcão de uma loja qualquer, quando encontrar rapadura artesanal darei um nova oportunidade!

2 Comments

Deixe um Comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s